domingo, 20 de novembro de 2011

A ULTIMA REUNIÃO ENTRE OS IRMÃO




Quando me levantei pela manhã, ansioso fiquei, pois faria a primeira grande reunião com a tropa do 2º BPM, desde que assumi o comando, juntamente com o major Leão na 38ª CIPM, planejamos uma reunião diferente, queria dar um tratamento à altura do que a tropa rio-verdense merece, para tanto reservamos o melhor auditório da cidade com poltronas macias, carpetes felpudos no piso e ar condicionado silencioso. Um delicioso café da manhã para 250 pessoas foi providenciado, servido por garçons e acompanhado de perto pela equipe do coquetel, fotógrafos profissionais para cobrir o evento e uma pauta cuidadosamente preparada ressaltando no seu contexto as conquistas alcançadas no ano de 2011 e, sobretudo também a gratidão pela alta produtividade da tropa.

Tudo planejado realmente com muito esplendor, a reunião transcorreu de acordo com o previsto, não fosse um fato inusitado e em meio aos mais de duzentos rostos presentes no auditório levantou-se um policial militar e dada a palavra, ele que quase não se expressava nas reuniões, no entanto, foi o centro das atenções levantando assuntos pertinentes, e foi assim por três vezes chamando a atenção de todo o público. Parece que todos nós estávamos alí para lhe prestigiar e dizer “Muito Obrigado, Cabo Hipólito, Valeu a Pena”.

Você sempre esteve à frente das mais diversas ocorrências, sua honestidade e a retidão de caráter eram inabaláveis, pronto sempre estava para combater o crime. Pai de família exemplar sempre nas rodinhas com os amigos não deixava de expressar o seu amor por seus filhos e sua família que lhe impeliam muito orgulho. Não sabíamos nós que aquela reunião na verdade era uma despedida que o destino estava preparando para este valoroso policial militar, pois logo após retornou para o patrulhamento e em defesa as sociedade, algumas horas depois veio a tombar na troca de tiros com marginais. A tristeza e a comoção tomaram conta da tropa, pois todos nós estávamos com você há pouco, nos confraternizando, como pôde isto acontecer.

A dor e a tristeza calaram fundo em todos nós, policiais militares. Morto em combate, só nos resta lamentar a tristeza por essa precoce perda de tão nobre Policial Militar, que sem dúvida não passou em branco nessa vida, porque para nós que te conhecemos desde seu início na Polícia Militar, você estava predestinado a ser um Herói. Obrigado amigo, irmão de farda e pai de família, Cb Hipólito, embora a morte de seu corpo seja real você sempre estará vivo em nossos corações. Parabéns Herói da Polícia Militar Goiana. Orgulhamos Muito de Ti.

Wilmar Rubens Alves Rodrigues TenCel QOPM
Comandante do 2º BPM

Nenhum comentário: