sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Colégio Hugo realiza entrega de Medalha do Mérito Intelectual.

Acontecerá hoje às 16h30min no Ginásio de Esportes do Colégio da Polícia Militar de Goiás – Unidade Hugo de Carvalho Ramos a solenidade de condecoração com a medalha do Mérito Intelectual e do Alamar Legião de Honra aos alunos que se destacaram obtendo as melhores notas no 2º bimestre deste ano.
O evento contará com a presença do Excelentíssimo Sr. Thiago Peixoto, Secretário de Estado da Educação, do Excelentíssimo Sr. Coronel Edson Costa Araújo, Comandante Geral da PMGO, do Sr. Marcelo Ferreira de Oliveira, Subsecretário Metropolitano de Educação, do Sr. Coronel Washington Luiz Cavalcante, Comandante de Ensino Policial Militar e outras autoridades.
Ao final da solenidade, será feita a entrega simbólica dos alimentos arrecadados durante os Jogos Internos realizados neste mês no CPMG-Hugo, num total aproximado de 15 toneladas de alimentos.
Fonte: Comando do CPMG - Hugo

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Americano compra armazém, mas ganha de presente 100 cadáveres humano.




Um norte-americano encontrou corpos de mais de cem pessoas mergulhados em formol e estocados nos fundos de um armazém que ele acabara de comprar em um leilão por R$ 1.800 (US$ 900).
Assim que comprou o Armazém do Tio Bob em um leilão em Pensacola, o novo dono chamou a polícia para investigar o caso.
Os oficiais identificaram o antigo proprietário do estabelecimento como Michael Berkland, um ex-associado dos examidores médicos da região.
Segundo o site da CNN, os policiais levantaram algumas pesquisas sobre Berkland e descobriram que ele trabalhou em um escritório de exames médicos por seis anos, mas foi demitido por falhas durantes as autópsias.
Berkland não tinha licença na Flórida, mas era apontado como um patologista particular.
De acordo com os investigadores, algumas famílias o contratavam para pedir uma segunda opinião sobre as autopsias, mas nunca recebiam as respostas.

O ex-gerente do local, George Klages, disse que Berkland costumava atrasar os alugueis, mas depois sempre acabava pagando. O armazém do Tio Bob também teve outros proprietários antes.

Segundo os policiais, os corpos encontrados no local provavelmente eram resultado das autópsias ilegais feitas por .

Mulher mais rica do mundo diz aos invejosos: "parem de beber e trabalhem" .



Sydney, 30 Ago 2012 (AFP) -A mulher mais rica do mundo, a australiana Gina Rinehart, herdeira do império de mineração construído por seu pai, fez piada com os "invejosos", que, segundo ela, passam mais tempo bebendo que trabalhando. Ela também pediu ao governo que diminua o salário mínimo para atrair mais investimentos.

Gina Rinehart, herdeira e presidente do grupo Hancock Prospecting, tem uma fortuna avaliada em US$ 30 bilhões, segundo a revista Business Review Weekly (BRW).

"Não há uma receita para virar milionário", escreveu Rinehart, em um artigo publicado em uma revista australiana.

"Se sentem inveja dos que têm mais dinheiro que vocês, não fiquem sentados reclamando. Façam algo para ganhar mais, passem menos tempo bebendo, fumando e brincando, trabalhem mais", completa o texto.

FONTE: http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2012/08/30/mulher-mais-rica-do-mundo-aos-invejosos-parem-de-beber-e-trabalhem.jhtm

MARCOS MATSUNAGA ESQUARTEJADO EXECUTIVO DA YOK MORTO.

Promotor aciona prefeito de Acreúna por uso de bem público em campanha.


Veículo foi guinchado com o material de campanha dentro 

Veículo foi guinchado com o material de campanha dentro
O promotor eleitoral Guilherme Vicente de Oliveira propôs hoje (28/8) ação de investigação judicial eleitoral contra o atual prefeito de Acreúna e candidato à reeleição, Wander Carlos de Souza, requerendo a cassação de seu registro de candidatura. Segundo sustentado na ação, a Promotoria de Justiça apurou que o prefeito fez uso de um veículo modelo Astra, pertencente à prefeitura, em benefício de sua campanha.

Após várias denúncias de que o veículo público, sem plotagem do município, estaria sendo utilizado privativamente por Adilson Braz da Rocha, chefe de gabinete do prefeito, no último dia 12, um domingo, por volta das 23 horas, o carro foi visto na porta do comitê de campanha. No dia seguinte, o Astra foi visto por adversários políticos do gestor municipal nas dependências do pátio da Secretaria Municipal de Obas, Transportes e Urbanismo, com material de campanha no assoalho do banco traseiro.


Visando averiguar a veracidade da notícia, o oficial de promotoria e o chefe do Cartório Eleitoral dirigiram-se ao local, onde constataram que, de fato, o material de campanha estava no interior do veículo. Assim, caraterizado o ilícito eleitoral, bem como o crime de peculato, o veículo foi apreendido e removido imediatamente para o pátio da Polícia Militar. Além disso, depoimentos prestados por servidores públicos confirmam a utilização do veículo público no período noturno e em finais de semana.


“É inadmissível que um veículo público, mantido às custas do dinheiro do contribuinte, seja utilizado de forma desvirtuada do interesse público”, afirmou o promotor. Ele acrescenta ainda que as provas juntadas caracterizam nítido abuso de poder político.
Pedidos
Diante da ocorrência de condutas vedadas pela Lei Eleitoral, o promotor requereu que seja aplicada a Wander Carlos de Souza e o candidato a vice-prefeito, Edson Pereira Geraldino, a pena pecuniária (espécie de multa) correspondente, a ser fixada entre os limites da norma, atentando-se para a especial gravidade dos fatos, bem como a cassação de seu registro ou diploma, nos termos do artigo 73, parágrafos 4º e 5º da Lei 9.504/1997. Clique aqui para ler a íntegra da ação. (Texto: Cristina Rosa / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO - fotos: Promotoria de Justiça de Acreúna)


Fotos


Material de campanha que estava no carro. Veículo estava no pátio da secretaria
Material de campanha que estava no carro. Veículo estava no pátio da secretaria










FONTE:http://www.mp.go.gov.br/portalweb/1/noticia/a5b32cf3c0f3cc72521440f8744b6ebb.html?titulo=Promotor%20aciona%20prefeito%20de%20Acre%FAna%20por%20uso%20de%20bem%20p%FAblico%20em%20campanha

Homicídio seguido de suicídio em Acreuna-go.







No dia 28/08/2012 por volta das 09h00min, na Cidade de Acreuna, a vitima chegou na casa do autor e adentrou a residência do mesmo. Minuto depois os vizinhos ouviram dois disparos de arma de fogo. Informaram a Policia Militar que chegou ao local e depararam com a vitima caída ao chão. O autor fugiu tomando rumo incerto. Logo após foi localizado em uma mata caído ao chão com um tiro no peito, motivo que levou a sua morte. A Policia acredita em suicídio, tendo em vista que a arma ficou ao lado do corpo.  

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Menor armado é detido em ônibus.

Um menor de 17 anos foi apreendido na tarde desta segunda-feira (27), na Avenida Milão, no Jardim Europa, em Goiânia, com uma pistola 380 e 19 munições. O jovem estava em um ônibus do transporte coletivo e foi detido depois que uma passageira mandou mensagem para o celular da Polícia Militar (PM) denunciando rapaz.
A passageira, que preferiu não se identificar, conta que percebeu o jovem estava armado assim que ele entrou no veículo público que fazia a linha 574 – T. Bandeiras/Forteville. “Quando ele pulou a catraca eu e outros passageiros percebemos que ele estava com a arma dentro do short, na parte da frente”, contou (confira mensagens abaixo).
De acordo com ela, os passageiros se mantiveram quietos e calmos. Foi então que ela teve a ideia de mandar a mensagem para o número do celular da PM que tinha gravado em seu aparelho. O número foi anotado quando ela teve a casa furtada e decidiu manter gravado o contato dos policiais.
Ao receber o primeiro SMS, a viatura avisou, via rádio, os policiais da área onde o menor se encontrava e militares fizeram o cerco ao veículo. “A polícia parou o ônibus e pediu que todos os homens descessem. Ele [adolescente] jogou a arma debaixo do banco, mas já era tarde”, lembra a passageira.
A passageira destaca que foi importante ter o número em mãos. “Foi muito importante porque a outra opção era ligar, mas eu não podia falar, se não ele ia perceber. Esse número me possibilitou mandar o SMS”, diz.
O flagrante por porte ilegal de arma foi registrado no 20º Distrito Policial de Goiânia. O menor deve ser entregue na Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depai).
Mensagens enviadas pela passageira ao celular da polícia
12h28 – Tem um homem ‘rapaz’ armado dentro do ônibus 574 - indo para o Terminal Bandeiras. Está de boné, camiseta preta, bermuda verde, tatuado no braço. Agora estamos na Avenida Eli Alves Forte.
12h32 – Estamos agora na Avenida São Luiz. Se não for mais com vocês, avise a polícia local, do [Bairro] Santa Rita. Estamos perto do Granville.
12h40 – Acho que ele vai descer e ele está em dois.
12h40 – Obrigada!


sexta-feira, 24 de agosto de 2012

MILITAR É INCOMPETENTE DEMAIS.

Militares, nunca mais!
Millôr Fernandes
Ainda bem que hoje tudo é diferente, temos um PT sério, 
honesto e progressista. 

Cresce o grupo que não quer mais ver militares no poder, 
pelas razões abaixo.
Militar no poder, nunca mais. 
Só fizeram lambanças. 
Tiraram o cenário bucólico que havia na Via Dutra de uma só pista, 
que foi duplicada e recebeu melhorias; 
acabaram aí com as emoções das curvas mal construídas e os solavancos estimulantes provocados pelos buracos na pista. 
Não satisfeitos, fizeram o mesmo com a rodovia Rio-Juiz de Fora. 
Com a construção da ponte Rio-Niterói, acabaram com o sonho de crescimento da pequena Magé, cidade nos fundos da Baía de Guanabara, que era caminho obrigatório dos que iam de um lado ao outro e não queriam sofrer na espera da barcaça que levava meia dúzia de carros.
 
Criaram esse maldito Proálcool, com o medo infundado de que o petróleo vai acabar um dia. 
Para apressar logo o fim do chamado "ouro negro", 
deram um impulso gigantesco à Petrobras, 
que passou a extrair petróleo 10 vezes mais 
(de 75 mil barris diários, passou a produzir 750 mil); 
sem contar o fedor de bêbado que os carros passaram a ter com o uso do álcool.
Enfiaram o Brasil em uma disputa estressante,
levando-o da posição de 45ª economia do mundo para a posição de 8ª, trazendo com isso uma nociva onda de inveja mundial.
Tiraram o sossego da vida ociosa de 13 milhões de brasileiros, 
que, com a gigantesca oferta de emprego, 
ficaram sem a desculpa do "estou desempregado".
Em 1971, no governo militar, o Brasil alcançou a posição de segundo maior construtor de navios no mundo. 
Uma desgraça completa.
Com gigantesca oferta de empregos, baixaram consideravelmente os índices de roubos e assaltos. 
Sem aquela emoção de estar na iminência de sofrer um assalto, os nossos passeios perderem completamente a graça.
Alteraram profundamente a topografia do território brasileiro com a construção de hidrelétricas gigantescas 
(Tucuruí, Ilha Solteira, Jupiá e Itaipu),
o que obrigou as nossas crianças a aprenderem sobre essas bobagens de nomes esquisitos. 
O Brasil, que antes vivia o romantismo do jantar à luz de velas ou de lamparinas, teve que tolerar a instalação de milhares de torres de alta tensão espalhadas pelo seu território, para levar energia elétrica a quem nunca precisou disso.
 
Implementaram os metrôs de São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Recife e Fortaleza, deixando tudo pronto para atazanar a vida dos cidadãos e o trânsito nestas cidades.
 
Esses militares baniram do Brasil pessoas bem intencionadas, 
que queriam implantar aqui um regime político que fazia a felicidade dos russos, cubanos e chineses, 
em cujos países as pessoas se reuniam em fila 
nas ruas apenas para bater-papo, e ninguém pensava em sair a passeio para nenhum outro país.
Foram demasiadamente rigorosos com os simpatizantes daqueles regimes, 
só porque soltaram uma 
"bombinha de São João" 
no aeroporto de Guararapes, 
onde alguns inocentes morreram de susto apenas.
Os militares são muito estressados. 
Fazem tempestade em copo d'água só por causa de alguns assaltos a bancos, sequestros de diplomatas... 
ninharias que qualquer polícia resolve.
Tiraram-nos o interesse pela Política, vez que os deputados e senadores daquela época não nos brindavam com esses deliciosos escândalos que fazem a alegria da gente hoje. 
Os de hoje é que são bons e honestos. 
Cadê os Impostos de hoje, isto eles não fizeram!
Para piorar a coisa, ainda criaram o MOBRAL, que ensinou milhões a ler e escrever, aumentando mais ainda o poder desses empregados contra os seus patrões. 
Nem o homem do campo escapou, porque criaram para ele o FUNRURAL, tirando do pobre coitado a doce preocupação que ele tinha com o seu futuro. Era tão bom imaginar-se velhinho, pedindo esmolas para sobreviver.
 
Outras desgraças criadas pelos militares: 
Trouxeram a TV a cores para as nossas casas, 
pelas mãos e burrice de um Oficial do Exército,
formado pelo Instituto Militar de Engenharia, 
que inventou o sistema PAL-M. 
Criaram ainda a EMBRATEL; 
TELEBRÁS; ANGRA I e II; INPS, IAPAS, DATAPREV, LBA, FUNABEM. 
Tudo isso e muito mais os militares fizeram em 22 anos de governo. 
Pensa!! 
Depois que entregaram o governo aos civis, estes, 
nos vinte anos seguintes, 
não fizeram nem 10% dos estragos qu
os militares fizeram.

Graças a Deus!
Ainda bem que os militares não continuaram no poder!!
Tem muito mais coisas horrorosas que eles,
os militares, criaram, 
mas o que está escrito acima é o bastante para dizermos:
"Militar no poder, nunca mais!!!", 
exceto os domesticados.
Ainda bem que hoje estão assumindo o poder 
pessoas compromissadas com os interesses do Povo.
Militares jamais!
Os políticos de hoje pensam apenas em ajudar as pessoas que foram injustamente prejudicadas quando enfrentavam os militares
com armas às escondidas, com bandeiras desocialismo. 
Que pena que os militares atrapalharam os projetos políticos desses brasileiros comunistas bem intencionados. Afinal, os países socialistas são exemplos para todos.
ALÉM DISSO, NENHUM DESSES MILITARES
CONSEGUIU FICAR RICO.
ÊTA INCOMPETÊNCIA!!!
Millôr Fernandes

Quem se lembra dessa imagem?


Famílias trocam roupa de múmias em ritual na Indonésia.

Criança de nove anos é encontrada acorrentada.

O garoto não tinha comida, água ou banheiro ao seu alcance...
Uma criança de nove anos foi encontrada pela Polícia Militar acorrentada em casa, ontem (23), em um bairro de Santo Antônio da Platina, na região Norte do Paraná. O menino estava sozinho e a corrente, com cerca de 2 metros, com cadeados, prendia a criança à sua cama.
O garoto não tinha comida, água ou banheiro ao seu alcance, e segundo apurou-se os pais o deixavam assim quando saiam para trabalhar. A mãe trabalha no comércio e o padrasto é mecânico. Os policiais chegaram até a casa depois de denúncias anônimas. Eles usaram uma serra para romper a corrente e libertar o menino.
O garoto foi encaminhado ao Conselho Tutelar da cidade, onde foi atendido. Os pais da criança foram identificados e encaminhados à delegacia. Em depoimento à polícia, o padrasto e a mãe do menino disseram que tomaram a decisão de acorrentar a criança porque, apesar da idade, a criança estaria envolvida com o consumo e o tráfico de drogas na região onde vivem. Segundo o casal, esta foi a primeira vez que a criança ficou acorrentada. O casal tem ainda outros três filhos, mas que não estavam na casa no momento em que a polícia chegou.
O Conselho Tutelar de Santo Antônio da Platina disse que o menino sofre de problemas psicológicos e já teve dezenas de passagens pelo órgão. O garoto chegou a morar em um abrigo, porque a mãe não tinha condições de cuidá-lo.
O casal foi liberado pela Polícia Civil depois de assinar um termo circunstanciado. Apesar do ato, a criança voltou com os pais para casa.


quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Traficantes são presos pelo GPT da 5ª CIPM.


Por volta das 14 horas do dia 23 de agosto, a equipe do Grupo de Patrulhamento Tático da 5ª CIPM, composta pelo cabo Cleidiomar e soldados Serafim, Matias e Eurípedes estava em patrulhamento pela Rua Antônio de Barros, Setor JK na Cidade de Edéia - GO quando percebeu uma movimentação suspeita.
Os militares procederam uma abordagem policial, pois existiam várias denúncias que ali funcionava um ponto de venda de drogas - (boca de fumo). No local foram identificadas 03 pessoas maiores e 04 menores, todos conhecidos como traficantes de droga onde foi encontrado também:
19 - pedras de substância de cor amarelada - possivelmente crack;
08 - pedras de substância de cor branca - possivelmente cocaína;
01 - papelote de outra substância - possivelmente maconha;
02 - lg gx 200
01 - celularnokiac3
01 - celular cce mobitvc10
01 - celular aiko
01 - celular nokia c3
01 - faca usada para cortar as substâncias;
02 - tesouras usadas para recortar sacolas plásticas para embalar as porções;
271,45 - distribuídos em notas de 2,00; 5,00; 10,00; 20,00 e 50,00 reais; além de várias moedas;
Diante dos fatos foi dada voz de prisão aos abordados, acionado o conselho tutelar para acompanhar os menores e feita a condução de todos os envolvidos para a cadeia pública onde ficaram à disposição da autoridade competente.
Fonte: Sargento Amaral – 5ª CIPM
Por volta das 14 horas do dia 23 de agosto, a equipe do Grupo de Patrulhamento Tático da 5ª CIPM, composta pelo cabo Cleidiomar e soldados Serafim, Matias e Eurípedes estava em patrulhamento pela Rua Antônio de Barros, Setor JK na Cidade de Edéia - GO quando percebeu uma movimentação suspeita.
Os militares procederam uma abordagem policial, pois existiam várias denúncias que ali funcionava um ponto de venda de drogas - (boca de fumo). No local foram identificadas 03 pessoas maiores e 04 menores, todos conhecidos como traficantes de droga onde foi encontrado também:
19 - pedras de substância de cor amarelada - possivelmente crack;
08 - pedras de substância de cor branca - possivelmente cocaína;
01 - papelote de outra substância - possivelmente maconha;
02 - lg gx 200
01 - celular nokia c3
01 - celular cce mobi tv c10
01 - celular aiko
01 - celular nokia c3
01 - faca usada para cortar as substâncias;
02 - tesouras usadas para recortar sacolas plásticas para embalar as porções;
271,45 - distribuídos em notas de 2,00; 5,00; 10,00; 20,00 e 50,00 reais; além de várias moedas;
Diante dos fatos foi dada voz de prisão aos abordados, acionado o conselho tutelar para acompanhar os menores e feita a condução de todos os envolvidos para a cadeia pública onde ficaram à disposição da autoridade competente.

domingo, 12 de agosto de 2012

JOGA PEDRA NA GENI.


Nos últimos dias assistimos uma onda de manifestações em favor da extinção ou desmilitarização das Polícias Militares no Brasil. Embalados pelo justo clamor por justiça de familiares das vítimas de ações desastrosas ou de atrocidades patrocinadas por bandidos travestidos de agentes públicos, alguns movimentos histéricos ganharam corpo e adesão da mídia e das redes sociais, propagando argumentos recheados de inconsistências, generalizações e preconceito, confundindo a opinião pública com um exercício de lógica subvertida, distorcendo fatos e versões, confundindo efeitos com causas. 
A princípio, comungo a ideia de aprimoramento emergencial do sistema de persecução penal brasileiro, e iniciar esse processo pela reformulação dos órgãos responsáveis pela atividade policial, embora não seja uma solução, ao menos seria um começo.  Assim, gostaria de contribuir com essa discussão tão coerente e sensata, repercutindo e reforçando os argumentos comumente apresentados pelos visionários antimilitares.  
As estatísticas nos garantem que os índices de violência e criminalidade crescem ano a ano. Todavia, por mais que a sociedade clame por mudanças o quadro se agrava e os recordes históricos são quebrados a cada nova apuração. 
Por certo a culpa desse recrudescimento contínuo na criminalidade não é da desestruturação das famílias, nem das falhas nos sistemas de educação, saúde e assistência social; menos ainda reflexo das desigualdades sociais em uma sociedade que venera o consumo, conjugada com um sistema de justiça inócuo, que não pune ninguém. 
Não! Definitivamente, não!  É obvio que o que move a criminalidade são as falhas na atuação do policiamento ostensivo, derivadas do despreparo das Polícias Militares, essas instituições bizarras, que formam seus efetivos para o enfrentamento de uma guerra insana contra um inimigo indeterminado, sem atender ou entender as reais necessidades do cidadão. 
Esse é o grande mal da segurança pública no Brasil. Pensando melhor, todos os males da segurança pública podem ser creditados às ações ou omissões dos milicos. Esses monstros forjados sob a égide de uma doutrina milenar anacrônica, que promove uma “lavagem cerebral” nos iniciados, anulando-lhes a capacidade de discernimento e o senso crítico, transformando-os em máquinas de destruição, sem poder de autodeterminação, que cumprem ordens sem questionamentos e respondem apenas “sim senhor” e “não senhor”, “positivo” e “negativo”. Como diria Geraldo Vandré, as únicas coisas ensinadas nos quartéis são “antigas lições de morrer pela pátria e viver sem razão”, por isso quando erram a culpa não do indivíduo e sim do sistema que planifica suas ações e lhe retira totalmente a identidade pessoal.
A “hierarquia e a disciplina”, pilastras de sustentação dos valores castrenses, em verdade são mecanismos de repressão à liberdade de expressão e criatividade, que incentivam o despotismo dos superiores e humilham e reprimem a iniciativa dos subordinados, causando-lhes tamanha frustração e embrutecimento que os reflexos negativos no atendimento a sociedade e no convívio familiar são inevitáveis. Esse sistema rígido e ríspido promove a transmutação dos cidadãos cordatos e pacíficos em robôs antissociais, verdadeiras bombas relógio de agressividade que podem ser detonadas a qualquer hora e em qualquer lugar. 
Não se tem notícia da aplicação de princípios tão antiquados em qualquer outra instituição pública ou privada. Somente os militares estabelecem protocolos e cobram o atendimento de metas. Nenhuma outra atividade alimenta essa paranoia por respeito, ou as figuras de superiores e subordinados, de mandantes e mandados; menos ainda aquelas exigências de pontualidade, assiduidade, cumprimento de atribuições e produtividade. Somente os militares desprezam a força da disciplina consciente e o compromisso profissional de seus colaboradores. Prova disso é que o assédio moral é uma conduta exclusiva da caserna. 
Ao contrário do que propalam os insensatos “cachorros do governo”, especialmente os de maior patente que lutam pela manutenção de seus inesgotáveis privilégios, o aumento da criminalidade não mantém qualquer relação de causa e efeito com a cultura de violência e tolerância ao crime do povo brasileiro. Todos sabem que a violência é monopolizada pelos militares. 
De igual forma, a impunidade não é, nem nunca será, um fator determinante para o aumento da criminalidade. Também não é a leniência com o crime nem a benevolência com os criminosos do nosso sistema de justiça a responsável pela introdução e permanência de um número cada vez maior de pessoas na marginalidade. 
A verdade é que os jovens que se aventuram no submundo do crime, especialmente no uso e tráfico de drogas, não o fazem pela falta de educação qualificada no ambiente familiar e nas escolas, nem por falta de opções de lazer, cultura, entretenimento, qualificação profissional e perspectivas de futuro! Não! Também não é a possibilidade de altos lucros com pouco esforço e baixos riscos que os move nessa direção! Não! O que arrasta a juventude para a criminalidade são as ações sempre truculentas e desarrazoadas desses “assassinos armados uniformizados”. 
De forma geral a mídia tem feito o seu papel de moderador social e alertado nosso povo e as autoridades constituídas quanto aos desmandos e abusos patrocinados por esses exterminadores fardados. 
Desprezando a capacidade cognitiva dos cidadãos comuns, os brucutus de “coturno e boina” se defendem atacando os órgãos de imprensa, alegando uma injuriosa  predileção pelo escatológico, vociferando que o sensacionalismo virou regra, que quanto mais sangue maior a audiência; e que, justamente por isso, uma conduta individual termina sendo generalizada com o intuito de escandalizar e criar empatia social. Ridículo não! E ainda insistem, dizendo que a mídia não tem compromisso com a verdade, que não se importa com os resultados, que impactar e que mais vale a versão que os fatos. Colorem nossa imprensa de marrom, acusando-a de incorrer no pecado revoltante da generalização. 
É evidente que esse tipo de comportamento não faz parte do repertório de ações de nossa mídia independente e engajada. Ao contrário, os problemas sociais são sempre tratados com extrema responsabilidade e atenção, buscando-se o âmago das questões, sem tergiversações. A divulgação dos desvios é sempre individualizada, já que todos sabem que condenar o “todo” com base em “exceções” atende exclusivamente a interesses espúrios, premiando os canalhas e desonestos com a socialização dos erros, subsumindo as responsabilidades individuais com o nivelamento da generalidade, manchando com nodoa toda uma classe injusta e indistintamente. E isso a mídia não faz em hipótese alguma! Normalmente, o que se generaliza são as boas e raras ações positivas dessas Corporações odiosas, que de tão raras, chocam a sociedade e se tornam notícias relevantes.
Agora, a pergunta que não quer calar: por que não extinguir uma Corporação que traz tantos prejuízos a sociedade? Por que insistir na manutenção de uma organização que explora seus homens impondo-lhes cargas de trabalho análogas a escravos, que não se importa se possui ou não condições ideais de trabalho e se intromete nas escolas, no trânsito, no meio-ambiente e em tudo que diz respeito à ordem e paz social, agindo sempre de forma estabanada, sem planejamento e profissionalismo? Por que permitir a existência de um órgão com vedação constitucional ao direito de greve? É inadmissível a sobrevivência de uma força com tanto corporativismo negativo; que não só compactua, como induz seus homens a erro, enaltecendo o uso da força e premiando a violência com medalhas e promoções. Qualquer outro órgão poderia substituir a Polícia Militar sem perda de qualidade e executaria com maestria seu papel! Qualquer um é capaz de fazer o serviço de polícia ostensiva ‘com um pé nas costas’. É um serviço que não requer prática nem tampouco conhecimento. Qualquer um pode doar sua vida em defesa dos interesses sociais! Não existe nada excepcional nisso! 
Então, por que não extinguir essa aberração do serviço público?  Vamos lutar pelo fim da violência! Vamos nos mobilizar como “nunca antes na história desse país”! Vamos à praça pública buscar o fim de todos os problemas da segurança pública. Vamos exigir a imediata extinção das Polícias Militares do Brasil!
Como policial militar o que me intriga, e irrita, não é o fato de pleitearem a extinção ou a desmilitarização da Polícia Militar. Não! O pedido é factível e deve ser devidamente considerado e deliberado pela sociedade e seus representantes. O que decepciona é a inconsistência dos argumentos usados para justificar tal tese. Mas tudo bem! “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação”, vamos extinguir sim! 
Infelizmente, desde o chamado processo de “redemocratização” do Brasil, no período “pós-ditadura”, o termo “Militar” passou a carregar um estigma injusto e de difícil, ou impossível, superação. Assim, não bastasse a confusão, proposital ou não, entre militarismo e intransigência, entre vigor e truculência, entre farda e despotismo, entre hierarquia e sadismo, entre disciplina e boçalidade; existe, também, uma associação imediata da violência e dos desvios cometidos por agentes públicos à estrutura militar das Corporações que integram, como se tais casos não fossem exceções e um reflexo da cultura de violência e impunidade que caracterizam a sociedade brasileira. 
Tal como a “Geni”, da canção de Chico Buarque, a Polícia Militar só é lembrada nos momentos de dor e aflição. Passados os apuros ela volta a sua condição de “maldita”, volta a ser um resquício da “Ditadura”, lembrada somente como um bom alvo para pedradas, críticas e acusações de abusos e desvios, ignorando-se que a função de polícia ostensiva é um encargo que deságua, inevitavelmente, em situações de conflito e contrariedade de interesses. 
Não existe alternativa! Essa é a sina de quem faz o serviço de polícia ostensiva. Essa é a sina da Polícia Militar! “Ela é feita pra apanhar! Ela é boa de cuspir! Ela dá pra qualquer um! Maldita Geni!” 
Curioso é que a instituição pública que goza de maior credibilidade no cenário nacional, que está longe de ser taxada de violenta e truculenta, cujos princípios e ensinamentos nunca foram questionados ou ridicularizados publicamente, que seus integrantes nunca foram chamados de boçais ou assassinos fardados, é o CORPO DE BOMBEIROS. No Brasil os “Bombeiros” possuem mais de 90% de aprovação popular. O que nunca se lembram, ou que fazem questão de esquecer (talvez por que não interfira na sua prestação de serviços à sociedade, nem na sua forma de interagir com o cidadão), é que o CORPO DE BOMBEIROS também é uma instituição MILITAR. 
Incrível essa revelação! O Corpo de Bombeiros, a instituição mais querida da sociedade, é Militar também! Vai entender! Alguém vai pensar: “não sei mais o que fazer! Existem militares bonzinhos e prestativos! É melhor parar por aqui senão vão tentar me convencer que existem policiais diligentes e honestos também!” 
Diante do exposto, só me resta garantir que a maioria dos Policiais Militares não titubearia em aprovar a desmilitarização de suas Corporações. Entretanto, tal medida não redundaria em qualquer mudança significativa no panorama da segurança pública no Brasil, pois a gênese da violência e da criminalidade, inclusive da que é patrocinada por agentes públicos, encontra-se na impunidade. É o sistema de persecução penal brasileiro que está falido e precisa ser revisto em sua plenitude; da dicotomia de polícias estaduais à extensão do ciclo completo para todas as forças policiais; da morosidade dos processos à desproporcionalidade das punições; da política de desencarceramento a precariedade do sistema carcerário. Fechar os olhos para essa realidade é calar a verdade, é jogar pedra na Geni. 
Por fim, não tenho dúvidas que existe muito a ser aperfeiçoado nos serviços prestados pelo policiamento ostensivo preventivo em todas as suas áreas de atuação. Também, resta muito a ser feito para que a atividade correicional atinja níveis de excelência. Todavia, no sistema vigente, a Polícia Militar continuará sendo o órgão mais importante, mais presente e o que melhor atende a população; e mesmo com todas as falhas, deficiências e falta de estrutura, continuará sendo o único ente público com o qual o cidadão pode contar a qualquer hora, em qualquer lugar e em qualquer circunstância; continuará sendo a última e frágil trincheira entre o cidadão e a bandidagem. Até então, a Polícia Militar continuará sendo nossa “Bendita Geni”.


Anésio Barbosa da Cruz Júnior. Tenente Coronel QOPM. Bacharel em Direito. Especialista em Gestão Prisional pela UFG. Especialista em Gerenciamento de Segurança Pública pela Academia de Polícia Militar de Goiás. Chefe da Assessoria de Comunicação Social da PMGO.

FONTE:http://www.pm.go.gov.br/site/index.php?mod=portal/pmgoLerMateria&idM=56833

FELIZ DIA DOS PAIS PARA TODOS OS PAPAI DO MUNDO



dia dos pais no Brasil é comemorado no segundo domingo de agosto. Isso faz com que haja uma variação na mesma, caindo em dias diferentes.
A história mais conhecida em comemoração ao dia dos pais é a de William Jackson Smart, um ex-combatente da guerra civil que perdeu sua esposa quando os seis filhos eram ainda bem pequenos, criando-os sozinho. Sua filha Sonora Smart resolveu homenageá-lo, no ano de 1909, em razão da admiração que sentia, por este ter dedicado sua vida aos filhos e ter conseguido criá-los muito bem. A data escolhida foi a de nascimento de Willian, dezenove de junho.

Aos poucos a data passou a ser difundida a outras famílias da cidade onde moravam, no estado de Washington, sendo espalhada por todo país, até que o presidente Richard Nixon tornou-a oficial.

Porém, o primeiro registro de homenagem a um pai surgiu na antiga Babilônia, há mais de quatro mil anos, onde um jovem modelou e esculpiu um cartão para seu pai, desejando sorte, saúde e muitos anos de vida.

Nos Estados Unidos a data ficou estabelecida para ser comemorada no terceiro domingo de junho, assim como África do Sul, México, Canadá, França, Turquia, Venezuela, dentre outros. Na Austrália e Nova Zelândia a comemoração acontece no primeiro domingo de setembro; na Rússia, no dia vinte e três de fevereiro; na Tailândia, no dia cinco de dezembro; e na Itália, no dia 19 de março, dia de São José.

A data passou a ser comemorada no Brasil a partir de 1953. Várias entidades da imprensa se juntaram a fim de promover um concurso onde homenageariam três tipos de pais: o pai com maior número de filhos, o pai mais jovem e o pai mais velho. Os vencedores foram um pai com trinta e um filhos, um pai de 16 anos e um pai com 98 anos.

Ao se tornar pai, o homem passa a ter responsabilidades com seus filhos, devendo sustentá-los de forma digna, dar-lhes atenção, amor, carinho e proteção.
Segundo a Constituição Federal do Brasil, de 1988, o pai tem direito a cinco dias de licença após o nascimento de seus filhos, onde terá tempo para auxiliar a mãe do recém-nascido e fazer o registro do mesmo, em cartório.

O sucesso da comemoração dessa data é muito grande, movimentando bastante o comércio, pois os filhos oferecem presentes aos seus progenitores. Neste dia, os pais recebem atenção e carinho, tornando a data um dia diferente e muito especial para todos.
Jussara de Barros
Pedagoga

FONTE:http://www.acspmbmgo.com.br/noticias.php?cabecalho=Noticias

Produtividade da 27º BPM - Ações da PM contribuem para a prisão de criminosos.



No dia 10 de agosto de 2012, às 23h15, na Rua JM-13, Qd 17, Lt 11, Jardim das Oliveiras, município de Senador Canedo/GO, a equipe da RP 2739, composta pelo cabo José e o soldado Reinaldo, foi informada pelo Copom que um veículo de cor vermelha havia se aproximado de um outro veículo VW/Gol, e efetuado vários disparos de arma de fogo em direção ao mesmo atingindo o condutor e o passageiro que foram a óbito.
A viatura 2774 patrulhava pelo local quando ouviu os disparos, visualizando o veículo Agile, placa de São Paulo, saindo em alta velocidade. Foi feito o acompanhamento e com o apoio da viatura 2634 os militares abordaram o veículo ocupado por três indivíduos, um deles menor de idade. Ao procederem a busca os militares encontraram três armas, uma PT-380 e dois revólveres cal. 38.
Os agressores da sociedade foram detidos e conduzidos ao DP, onde aproximadamente 50 pessoas tentaram invadir para lincharem os mesmos, sendo contidas pelos policiais militares.

FONTE: http://www.pm.go.gov.br/site/index.php?mod=portal/pmgoLerMateria&idM=56804

Rio Verde: Nova gestão no COPOM do 2º BPM chama a atenção da imprensa.

Rio Verde: Nova gestão no COPOM do 2º BPM chama a atenção da imprensa.



Foi iniciado um novo sistema de gestão no COPOM de Rio Verde. As mudanças que tem por objetivo trazer modernização, rapidez e eficiência à prestação dos serviços à população (formalização de boletins de ocorrência e investigação policial mais qualificada) para melhorar os resultados do atendimento 190. A readequação do efetivo do departamento inclui mesclar pessoas civis com policiais militares experientes na área.


Em parceria com a Secretaria de Administração da prefeitura e o SIEE, os comandantes da PM de Rio Verde criaram o Projeto Primeira Voz, que consiste no emprego de acadêmicos das diversas faculdades da cidade no atendimento telefônico 190. Todos eles passaram por um estágio, devidamente supervisionado por oficiais e praças, e hoje já desempenham eficiente atendimento ao público. todavia, continuam sob orientação, e sempre acompanhados por um policial militar.

Com uma média de 700 ligações diárias atendidas no serviço 190 e o controle das viaturas, a Polícia Militar decidiu implantar e centralizar as ferramentas de gerenciamento e desenvolvimento da sua área. O COPOM passou a ser coordenado por um oficial, que ficou com a responsabilidade de colocar o novo programa de gestão em prática. Após essas medidas, as reclamações sobre atendimento praticamente zeraram.

Impressionada com as medidas, a imprensa local publicou várias vezes esse conteúdo inovador, inclusive a nível nacional. Veiculou-se as entrevistas realizadas com o tenente coronel Wilmar Rúbens, que em sua fala afirmou que o objetivo foi “de reduzir custos de manutenção, melhorar desempenho e a rapidez de atendimento desenvolvendo novas tecnologias, como aliadas no combate ao crime. Não podemos perder nem para a violência e muito menos por falta de competência”.

Para o Comandante do 2º BPM, o principal objetivo do novo sistema de gestão é a prevenção de crimes, maior rapidez no atendimento ao cidadão, mais segurança nas ruas e todas as demais ações que são levadas a efeito pela Polícia Militar a fim de prevenir o cometimento de ilícitos penais ou de infrações administrativas sujeitas ao controle da Instituição.

O novo ambiente garante o funcionamento do COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar), responsáveis pelo processamento das ocorrências diárias. Segundo Cap. Dias, coordenador do COPOM, os maiores benefícios da implantação do novo sistema foram o aumento de velocidade no atendimento e flexibilidade para desenvolver e operar novas soluções e a redução de custos, gerados a partir da integração das ferramentas e menor investimento em aquisição e manutenção.


Os rastreadores nas viaturas permite ao COPOM a visualização em tempo real da localização das viaturas, local da ocorrência, quanto tempo foi gasto para o deslocamento dessa viatura até o local solicitado. Todas as chamadas no 190 são gravadas para futuras averiguações ou reclamações, isso permite que o cidadão tenha um melhor atendimento, com maior rapidez.

Todo atendimento telefônico é checado e ouvido pelo coordenador a cada 24 horas, permitindo assim um melhor controle e posterior feedback com os atendentes. “O mais importante é que vamos ter maior controle sobre as operações policiais e como eles estão atendendo a população, isto nos permite um atendimento de qualidade aos Rio-verdenses”, completa o Capitão Dias.

sábado, 11 de agosto de 2012

Ipasgo não poderá lançar aumento na mensalidade, decide juíza.

A juíza Zilmene Gomide da Silva Manzolli, da 1ª Vara da Fazenda Pública Estadual, deferiu liminar, nesta quinta-feira (09), suspendendo o aumento na mensalidade do Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás(Ipasgo), instituído pela Instrução Normativa nº100-2011/PR. Com isso, o Ipasgo não poderá lançar, descontar ou cobrar qualquer valor estabelecido no documento, sob pena de multa de R$ 1 mil por cada usuário.
Para a magistrada, a prática é abusiva e causa lesão aos consumidores, uma vez que eles estão pagando por um serviço que teve seu preço encarecido em razão de um ato ilegal. A Instrução Normativa foi editada sem a aprovação do Conselho Deliberativo, conforme previsto no parágrafo 5º, do artigo 19, da Lei Estadual nº14.081/02, acrescentado pela Lei Estadual 15.981/07.
Zilmente Gomide não acatou os argumentos apresentados pelo Ipasgo de que a Lei 17.477, de 25 de novembro de 2011, deixou de prever a necessidade de aprovação dos estudos atuariais e de reajustes por parte do Conselho Deliberativo. Apesar de reconhecer que, efetivamente, as Leis Estaduais 14.081/02 e 15.981/07 tenham sido revogadas por esta nova legislação, a juíza observou que ela data de 25 de novembro de 2011, foi publicada no diário oficial em 2 de dezembro e entrou em vigor em 1º de fevereiro de 2012. A Instrução Normativa, por sua vez, foi editada e assinada em 30 de setembro de 2011 e passou a valer um mês depois, ou seja, em outubro do mesmo ano, quando ainda estava em vigor a obrigatoriedade da aprovação pelo Conselho Deliberativo

FONTE:http://www.acspmbmgo.com.br/noticias.php?cabecalho=Noticias

Candidata a vereadora manda matar credor e é presa por Policiais da 13ª CIPM.



Por volta das 10h da manhã deste dia 10, acionados pelo COPOM, a viatura de serviço composta pelo 2º sargento Campos, 3º sargento Leandro e cabo Freitas deslocou ao Hospital Municipal onde havia uma vítima de tentativa de homicídio que fora alvejada com tiro de 32 na cabeça.
O fiscal de dia, 2º tenente Afonso, assumiu a ocorrência e com duas guarnições passaram a levantar informações para solução do caso.  De posse das características do veículo usado pelos autores, logo encontraram o mesmo na casa da mandante, candidata a vereadora na cidade.
Os militares a conduziram  de imediato à Delegacia de Polícia Civil juntamente com o filho desta envolvido também no crime, onde aquela confessou a autoria, entregou a arma usada no crime e ainda delatou os executores.
As equipes de serviço saíram da Delegacia de Polícia Civil e minutos depois já haviam efetuado a prisão dos dois autores e de um partícipe do crime. Das cinco pessoas conduzidas à Delegacia pela Polícia Militar, três eram menores de idade e receberiam a quantia de R$ 2.500,00 pelo homicídio. Segundo a mandante, o motivo do crime era uma dívida de R$ 7.000,00 que a mesma tinha com a vítima.


FONTE: http://www.pm.go.gov.br/site/index.php?mod=portal/pmgoLerMateria&idM=56784

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Polícia investiga falso enterro de bebê no RS; caixão tinha tijolo.

Agentes encontraram um tijolo e um lençol dentro do caixão da criança.
Serviço funerário foi contratado pela mãe, mas corpo nunca apareceu.



A Polícia Civil de Garibaldi, na Serra do Rio Grande do Sul, investiga a suposta morte e o falso enterro de um bebê. A polícia foi alertada no início da semana por funcionários do Cemitério Municipal. Na quarta-feira (8), agentes estiveram no local, onde encontraram um tijolo e um lençol no caixão em vez do corpo de uma criança. O velório e o sepultamento foram encomendados a uma funerária da cidade por uma mulher em 27 de julho. A polícia não descarta a hipótese de que o bebê nunca tenha existido.
Segundo o delegado Clóvis Rodrigues de Souza, a mulher mora em Garibaldi e contratou os serviços da funerária Nossa Senhora do Carmo para o sepultamento do filho de cinco meses. De acordo com ela, a criança morreu em Porto Alegre em decorrência de meningite e que o corpo seria encaminhado a Garibaldi no dia 27 de julho. “No entanto, o corpo não chegou. Houve velório durante toda a madrugada e na manhã de sábado (28) os procedimentos prosseguiram e foi realizado o enterro”, disse ao G1.
Falso enterro de bebê em Garibaldi (Foto: Marcel Agostini/Jornal O Garibaldense)Delegado agora dará continuidade às investigações
(Foto: Marcel Agostini/Jornal O Garibaldense)
Depois do aviso, a polícia realizou a abertura do caixão na quarta. No local, foram encontrados um tijolo e um lençol. A partir desta quinta (9), a mulher e outras testemunhas serão ouvidas pelo delegado. “Daremos um rumo às investigações. É difícil precisar o que aconteceu, mas após conversas informais com parentes não descartamos a hipótese de que a criança nunca tenha existido. Se isso se confirmar, vamos buscar as motivações”, informa o delegado.
A proprietária da funerária Nossa Senhora do Carmo, Gabriela Bonadinan, confirmou o caso ao G1, inclusive que o sepultamento seria realizado sem o corpo da criança no caixão. Gabrieal diz que havia parentes durante o velório, o que dava credibilidade à história. “Nunca imaginamos que algo assim pudesse acontecer. A mãe disse que o atestado de óbito seria entregue junto com o corpo. Sabemos que é um momento delicado para a família e não quisemos pressionar. Fomos orientados pela administração do cemitério a dar continuidade ao enterro”, relata ela, que diz não fazer ideia de como os objetos foram colocados dentro do caixão. “Não ficamos a noite inteira acompanhando, não sabemos se foi aberto. A polícia agora fica a cargo dessas respostas.”
A administração do Cemitério Municipal de Garibaldi confirma que foi contatada pela funerária, mas que a responsabilidade na verificação da existência ou não de um corpo é do estabelecimento comercial. “Apenas autorizamos a cedência de uma urna perpétua. É o procedimento padrão. A funerária fica a cargo de encaminhar uma cópia do atestado de óbito posteriormente”, diz a responsável pelo setor de Patrimônio da Prefeitura, Ana Sofia Scheer. “Mas vamos abrir um processo administrativo para rever processos.”
 FONTE: http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2012/08/policia-investiga-falso-enterro-de-bebe-no-rs-caixao-tinha-tijolo.html

Crédito: MP pede a suspensão de consignados de servidores.




Em Goiás, mais de 19 mil funcionários públicos podem deixar de pagar R$ 4,5 milhões em empréstimos 
Cinco instituições financeiras poderão ficar sem receber R$ 4,5 milhões em empréstimos consignados feitos em Goiás. O Ministério Público estadual (MP-GO) ingressou ontem na Justiça com pedido de liminar solicitando a suspensão de descontos feitos no contracheque de 19.600 servidores públicos estaduais, que tomaram dinheiro emprestado por meio de cartão de crédito consignado.
O mérito da ação civil pública cautelar proposta pelo MP deverá ser julgado até o fim desta semana pela 24ª Vara Cível. O promotor Murilo de Morais e Miranda espera que a decisão do Judiciário seja expedida antes de sexta-feira, quando o Estado fecha a folha de pagamento. “A intenção é de que sejam suspensas as cobranças já no salário de setembro.”
A medida, caso seja acatada pelo Judiciário, tem efeito sobre contratos realizados antes de 2011 com os bancos BMG S.A., Cruzeiro do Sul S.A., Bomsucesso S.A., Industrial do Brasil S.A. e Gerador S.A.. Os consignados por cartão de crédito foram suspensos em fevereiro do ano passado, após a redefinição das regras para a tomada de crédito consignado por servidores públicos pela Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan).
Murilo alega que, mesmo assim, as irregularidades permaneceram. O cartão consignado, da forma que foi instituído, diz, abria margem para que o servidor extrapolasse o limite legal de comprometimento de 30% de seu salário com consignação em folha. “Por meio do cartão, a consignação chegava a 40% do salário do servidor.”
O promotor explica que os servidores, de posse do cartão, poderiam sacar nas agências bancárias cadastradas qualquer quantia. O desconto das parcelas deste empréstimo era feito diretamente no contracheque do servidor, ou seja, cumpria as regras de consignação. O comprometimento do valor das parcelas era de até 10% de seu salário.
Só que o limite de 30% para empréstimos consignados não era extinguido. Na prática, os empréstimos consignados, por meio desta modalidade, poderiam abocanhar até 40% dos salários dos servidores que optassem pelas duas formas de empréstimo. “Este processo fere as regras, além de permitir o endividamento indevido”, justifica.
Miranda destaca que os juros praticados pelas instituições também feria a lei. A consignação por cartão de crédito aplicava uma taxa média de 4,5%, capitalizada mensalmente. Isso quer dizer que a aplicação de juros no mês seguinte incidia sobre o montante da dívida mais os juros aplicados no mês anterior.
No mercado, a taxa para empréstimos consignados para servidores públicos estaduais varia de 1,3% a 2,5% e ocorre sem capitalização. Como a operação oferece pouco risco de calote para os bancos, a taxa é mais baixa. “Acreditamos que a taxa de juro está acima da média de mercado, o que configura ilegalidade”, afirma.
Negociação 
Além dos problemas com a margem de endividamento e dos juros, os bancos listados na ação cautelar agiram, conforme o promotor, de forma unilateral, em abril deste ano, na tentativa de se enquadrarem às solicitações do Procon, Segplan e MP. As instituições financeiras tentaram reduzir a margem de endividamento, mas sem consultar os servidores públicos.
A Segplan orientou, à época, que os servidores renegociassem suas dívidas com os bancos por conta da extrapolação da margem de consignação dos juros abusivos. O Procon ameaçou multar 13 instituições que concentram 80% dos empréstimos consignados realizados pelos servidores públicos por conta destes problemas. O MP, por sua vez, fez coro às medidas.
As instituições, para se adequarem dentro da margem, fizeram um novo parcelamento do débito dos funcionários em até 60 vezes, sem consultá-los. O parcelamento, feito à revelia dos principais interessados, soou mal. O promotor Murilo de Morais e Miranda considerou a ação arbitrária. “Esse parcelamento não foi autorizado. Isso fere o direito do consumidor.”
Murilo destaca que, dentro de duas semanas, deve ingressar com a ação principal. “Por enquanto, esta medida de suspensão é cautelar. Temos prazo de até 30 dias para propor a ação depois da liminar. Não vamos deixar esse prazo passar.”