segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Nota de repúdio.

A sabedoria popular nos garante que “uma meia verdade pode ser uma mentira inteira”, e a matéria de capa do “Jornal O Popular”, desta segunda-feira, dia 6 de agosto de 2012, é um belo exemplo do desserviço que a manipulação de informações pode causar na opinião pública.
Ao contrário do que noticia a manchete aposta na capa do periódico, nenhum dos Oficiais ou Praças envolvidos na chamada “Operação Sexto Mandamento” foi promovido em julho próximo passado, nem mesmo em nenhuma das promoções anteriores desde janeiro de 2011.
De forma geral as informações publicadas estão repletas de confusões e inconsistências e causaram grande desconforto e indignação aos integrantes da Corporação.
Ao invés de usar a farta documentação e os dados que lhe foram disponibilizados com isenção de ânimo, o jornalista responsável pela edição da matéria selecionou somente aqueles que poderiam reforçar sua tese, causar escândalo e desconstruir o trabalho realizado pela Polícia Militar, demonstrando falta de compromisso com a verdade e senso ético profissional.
Ressaltamos que o processo de promoções na Polícia Militar obedeceu rigorosamente o rito estabelecido pela Lei nº 8.000, de 25 de novembro de 1975, que contempla a avaliação de critérios objetivos e subjetivos em seu processamento, os quais foram devidamente discutidos com o responsável pela matéria e convenientemente ignorados em sua edição.
Ainda, calha lembrar que apresentamos os resultados de estudos que propõem diversas mudanças na legislação castrense, dentre os quais merecem destaque a “Lei de Organização Básica da PM”, o “Regime Próprio de Previdência”, o “Código de Ética”, a “Lei de Promoção de Oficiais” e o “Plano de Carreira das Praças”, que foram transformados em propostas de projetos de lei e encaminhados à Secretaria de Segurança Pública e Justiça para apreciação e remessa a equipe de governo e Assembleia Legislativa.
Por fim, vimos apresentar nossa irresignação com o conteúdo da matéria e com a deselegância do tratamento oferecido a Corporação, solicitando os bons préstimos desse importante e respeitável órgão de imprensa em publicar a retratação das informações veiculadas, oferecendo-lhe igual espaço e destaque para divulgação,  com a urgência que o caso requer.


FONTE:http://www.pm.go.gov.br/site/index.php?mod=portal/pmgoLerMateria&idM=56599

Nenhum comentário: