quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Menor diz que matou mais 2 pessoas além de jovem executado em vídeo

O adolescente de 16 anos que aparece em um vídeo executando o jovem Marcos Vinícius Monteiro Caixeta, 18 anos, disse à Polícia Civil que já matou outras duas pessoas. Segundo o delegado Kelyton Manoel Dias, titular da Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depai) deGoiânia e responsável pelo caso, a revelação foi feita durante uma conversa informal. A polícia apura a veracidade desses homicídios.
"Ele disse que certa vez, quando estava passando férias na casa da avó, no Pará, matou uma pessoa, mas não deu muitos detalhes. Na mesma conversa, ele disse que em meados do ano passado estava usando drogas na Avenida 85, quando outro usuário se aproximou, houve uma briga e ele assassinou o rapaz a facadas", disse Dias ao G1.
Na tarde de terça-feira (25), a polícia levou o rapaz até o local onde Marcos foi morto, em uma estrada de terra próxima a Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia, para colher mais detalhes do homicídio. A frieza dele impressionou até mesmo o delegado.
"O comportamento dele é normal, frio, tranquilo. Chama bastante atenção o fato de uma pessoa tão jovem ter tanto desapego com a vida dessa forma. O que para gente às vezes é tragédia, para ele é uma coisa normal", descreve.
A polícia segue em busca dos dois outros suspeitos que aparecem no vídeo da execução de Marcos. Segundo o menor apreendido informou, trata-se de um homem, que estava dirigindo o carro, e outro menor. Nenhum deles teve as idades reveladas. Enquanto isso, o adolescente segue detido na Depai, em Goiânia.
Vídeo
O adolescente foi apreendido na noite de segunda-feira (24), após ser flagrado fazendo manobras arriscadas em uma motocicleta, em Goiânia. Ao verificar o celular dele, os policiais encontraram o vídeo do assassinato. O garoto também confessou o ato: "Eu que matei ele. O crime cobra caro. Enquanto uns matam, outros morrem”.
No vídeo, os suspeitos estão no carro com a vítima. O trio zomba do rapaz ao conduzi-lo até o local onde ocorre a execução: “Chegou sua hora. Olha a missão hoje”.
Jovem foi morto a tiros em uma estrada de terra próximo de Senador Canedo, em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Jovem foi morto a tiros em uma estrada de terra
(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Após atirar, o adolescente ainda pisa na cabeça da vítima. Outro criminoso se aproxima de Marcos e atira mais cinco vezes. O menor detido ainda diz: “Desgraçado, vai com Deus”. A polícia acredita que o motivo do crime é o fato de a vítima ter denunciado um criminoso para a polícia.
Corpo
O crime ocorreu no último sábado (22), mas o corpo só foi localizado dois dias depois, em uma estrada de terra entre Leopoldo de Bulhões e Bonfinópolis por um morador da região que passava pelo local. Desde então, a vítima estava no  no Instituto Médico Legal (IML) de Anápolis como indigente.
Além do delegado Kelyton Dias, o menor também reconheceu o corpo de Marcos no IML.  A identificação se baseou nos traços do rosto e nas roupas, que eram as mesmas usadas pela vítima no momento da execução.
Segundo a família de Marcos, o jovem estava desaparecido desde o dia do crime. Uma prima de Marcos, que não quis se identificar, contou que o rapaz é usuário de drogas. Ela diz que não imaginava que ele pudesse ser assassinado. “A gente quer justiça. Ele não merecia morrer desse jeito, mesmo sendo usuário”, diz a parente.

Nenhum comentário: